Branding, E-commerce, Evolução, User Experience

O que é User Experience Branding e o que esse conceito pode fazer pelo seu e-commerce?

Conceito que vem ganhando terreno entre os publicitários, marqueteiros e e equipes de comunicação, o User Experience é entregar ao seu público algo que ele possa vivenciar e que se torne inesquecível para ele. Vejamos um exemplo: imaginemos que no dia das crianças você queria levar seu filho a um parque de diversão. Vai ter uma fila enorme para entrar? Sim. Vai ter fila para andar em todos os brinquedos e terá que esperar um bom tempo para alguns segundos de pura adrenalina? Sim. Mas isso não é tão relevante, pois você levou seu filho para se divertir e, enquanto vocês estão se divertindo, é só isso que importa. Ou seja, se sua experiência no parque for boa, esses pequenos detalhes, mas que devem funcionar bem também, são irrelevantes para você e para o seu filho. Caso contrário, tudo será uma somatória para uma queixa maior.

O User Experience Branding é justamente isso, construir a imagem da marca sobre a experiência que o seu target tem quando interage com ela. É uma forma de interação entre empresa e consumidor.

Os 2 níveis do User Experience Branding

De forma mais abrangente, está dividido em dois níveis:

  • Nível Intrínseco: nesse nível existe uma interação complexa entre fatores cognitivos, de motivação, de atitude e afetivos. Antes de entrar em contato com sua marca, o cliente já cria uma certa expectativa de como será esse “relacionamento” e se, através dele, conseguirá alcançar o que deseja. Dependendo de como resulte tudo isso, a atitude do consumidor poderá ser de diferentes modos.
  • Nível Extrínseco: aqui residem todos os conceitos e pressões sociais sob a qual está submetido o consumidor. Esses fatores irão determinar a qualidade dessa “relação” entre marca e usuário.

Os 3 momentos do User Experience Branding

  1. Antes da contato com a marca: criar expectativas no consumidor para que possa consumir a sua marca e não a da concorrência.
  2. Contato com a marca: garantir a satisfação e máxima eficácia será o melhor caminho para o seguinte passo.
  3. Após o contato com a marca: aqui é onde tudo pode ir por água abaixo ou realmente funcionar e fidelizar o cliente. Se a experiência do usuário com sua marca foi positiva e foi capaz de produzir momentos de satisfação pessoal, não somente irá recomendar sua marca, mas também será um consumidor ativo.

As pessoas cada vez mais querem se sentir parte de algo. Querem sentir que são importante para cada marca que consomem. Afinal de contas, elas estão gastando o tempo delas para consumir o que você está produzindo. Muitas vezes, poderá recompensar as pessoas por tal atitude. Porém, não existe somente a forma financeira. Ser criativo nesse processo ajudará a que as pessoas continuem tendo uma boa experiência com sua marca. Seu e-commerce pode, por exemplo, criar algum jogo onde as pessoas tem que subir fotos com o logotipo ou com o produto que vende. Convidar as pessoas a participarem dessas ações é torna-las parte de algo, elas se sentem importantes. Deixe a ideias voarem para criar ações que realmente sejam boas para sua loja virtual. Pense que, quando as pessoas têm uma boa relação com sua marca, elas farão publicidade sem problema algum.

É verdade que, hoje em dia, existem pessoas que só querem difamar a sua marca, independente de qual seja sua ação ou posicionamento. Tente levar tudo no bom-humor e usar tudo isso de forma criativa para dar a volta por cima e se sair bem. Só assim, seu e-commerce terá sucesso em um mundo cada vez mais de redes sociais. 

Já avaliou como está a performance do seu e-commerce? Avalie agora mesmo com nossa ferramenta online!

Posts Relacionados

Comentários estão fechados.

FIQUE ATUALIZADO

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Respeitamos sua privacidade.
Nunca enviamos spam!