Social Media

A sua empresa conhece o potencial do LinkedIn?

No começo, ele era mais conhecido pelo cadastro de currículos, procura por vagas e networking. Mas o LinkedIn cresceu. Hoje, ele ocupa o segundo lugar entre as principais redes sociais no país, perdendo apenas para o Facebook, de acordo com dados da ComScore (https://www.comscore.com/por/Insights/Press-Releases/2014/5/Estudo-da-comScore-Brazil-Digital-Future-in-Focus-2014-esta-disponivel).

Com um público qualificado e cada vez mais amplo, as oportunidades dentro do LinkedIn são muitas e podem ser aproveitadas por grande parte das empresas. Quer saber se todo esse potencial pode ser explorado pelo seu negócio?

Conheça melhor o LinkedIn

Público-alvo

Esta é uma rede social bem específica, voltada para a vida profissional. Seu público é altamente qualificado e tem características bem marcantes: são profissionais de vários níveis hierárquicos interessados em conhecer pessoas-chave e receber conteúdo relevante para a sua carreira ou sua empresa.

Antes de optar pela presença ou investimento no LinkedIn, é preciso analisar se esses usuários formam um público interessante para a sua empresa. Para isso, é preciso estudar também os seus objetivos.

Objetivos

Se você tem um e-commerce de flores e quer aumentar as vendas, talvez o LinkedIn não seja a rede social mais adequada. Porém, as universidades, por exemplo, podem encontrar uma quantidade considerável de alunos em potencial para cursos de graduação, pós-graduação ou extensão entre os profissionais da rede. Empresas de consultoria, serviços financeiros, agências de comunicação ou assessoria de imprensa, lojas de artigos eletrônicos, livrarias, entre outras, também podem utilizar o LinkedIn para vender mais.

É comum, ainda, ver empresas que utilizam o LinkedIn apenas para desenvolver brand awareness; tornar a marca mais conhecida, presente e acessível para esse público. Também há empresas que o utilizam como ferramenta de contratação, divulgando vagas e oportunidades, garimpando talentos. Ou para se comunicar com os próprios funcionários.

Sua empresa possui objetivos que se encaixam no perfil de usuários descrito em nosso primeiro item? Hora de investir!

A presença da empresa

Você traçou suas metas, sabe que os usuários do LinkedIn são bons prospects. Hora de arregaçar as mangas!

Como no Facebook, o ideal é criar uma página para a sua empresa no LinkedIn. É possível fazer isto a partir do seu perfil pessoal, utilizando seu e-mail profissional.

Tenha o cuidado de preencher todas as informações, escolher uma boa imagem para seu perfil e foto de capa. Com a página criada, hora de pensar no seu conteúdo. Mesmo no LinkedIn, o ideal é que ele não se resuma apenas às notícias sobre sua empresa. O conteúdo deve ser relevante para o público que você deseja atingir – lembrando sempre do viés profissional desta rede social. A regra da relevância se aplica também ao conteúdo relacionado à empresa; o que é interessante contar aos profissionais que a seguem no LinkedIn?

Com a página criada, facilite o acesso a ela. Avise seus funcionários que ela existe, coloque em peças de divulgação on ou offline, coloque botões no site e blog para que o público saiba que ela existe e a siga. Estimule também as interações, como os comentários, recomendações, entre outros; elas aumentam a visibilidade de sua empresa.

Sua presença

É importante não esquecer do seu perfil pessoal. Ele também pode ser uma boa ferramenta para divulgar o trabalho da sua empresa.

Crie um perfil completo, com as palavras-chave certas (o LinkedIn também tem busca) e publique conteúdo relevante para seus contatos. Uma vez ou outra, lembre-se de divulgar as novidades da sua empresa e também produtos e serviços que você acredita serem interessantes para seus conhecidos. Isso não apenas vai ajudar a tornar a sua marca conhecida como pode render bons parceiros de negócios.

Anúncios patrocinados

O LinkedIn também disponibiliza esta ferramenta. E, por ter um público qualificado, ela costuma dar ótimos resultados, apesar de ter um preço um pouco mais elevado. Aqui, novamente, é preciso começar com o seu objetivo: é vender mais? Divulgar sua marca? Anunciar um serviço ou produto novo? Depois, avalie novamente o público: é para ele que você deseja vender? Você quer que ele conheça sua marca? São consumidores em potencial?

Definidos esses fatores, você terá a opção de criar uma campanha com público segmentado (por cargo, tamanho da empresa, entre outros itens) e opções de pagamento por cliques ou impressões. O LinkedIn também fornece dados sobre a campanha que permitem que você as modifique para otimizar os resultados. Uma boa prática em anúncios é o texto A/B: elabore dois anúncios diferentes para o mesmo objetivo e avalie qual tem os melhores resultados.

Resumindo

Com uma personalidade forte, o LinkedIn pode não ser a melhor opção para todas as empresas. Porém, as que têm a sorte de compartilhar o mesmo público-alvo podem se beneficiar muito desta rede social. Seu maior trunfo é este: público qualificado, com características bem específicas e interesses muito bem definidos. Se eles estão alinhados com sua empresa, não espere mais: aposte no LinkedIn!

Quer saber mais sobre Social Media?! Baixe nosso E-book

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Seu email não será divulgado.Os campos obrigatórios estão marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *

FIQUE ATUALIZADO

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Respeitamos sua privacidade.
Nunca enviamos spam!